Literatura
Comments 2

Eu e o mundo dos Livros e Fanfics

tumblr_n100lgdvRE1ts8rr2o1_400

A pedido de uma amiga/leitora, vim falar hoje um pouco da minha relação com o mundo da literatura.

Para quem ainda não sabe, eu comecei a escrever (de forma mais concreta), com 17 anos. Neste momento tenho 19.

Não escrevo há muito tempo, mas escrevo há tempo o suficiente para saber que quero fazer disto a minha vida.

Desde nova, sempre tive gosto pela leitura. Eu, juntamente com a minha melhor amiga de infância, Inês, gostamos de ler e escrever guiões de peças de teatro, inventadas e representadas por nós.

Era algo que fazíamos imenso e ao qual dedicávamos grande parte do nosso tempo livre.

Com o passar dos anos, os gostos foram evoluindo. Deixei os livros de aventura de parte e lancei-me aos livros de romances sobrenaturais (Twilight por exemplo).

Nessa altura eu tinha 14 anos.

Aos 15, eu mudei-me para a cidade de Braga, para puder estudar Artes Visuais e por motivos pessoais, acabei por abandonar um pouco os calhamaços que me faziam sempre companhia.

No final do 11º ano (16 anos), eu descobri o mundo das fanfics (ficção escrita por fãs).

Um bocado tardio, eu sei, mas em Portugal, poucas pessoas sabiam que tal coisa existia.

A primeira fanfic que eu li, chamava-se Biology e era escrita por uma brasileira. (aconselharia a ler, mas infelizmente a leitora retirou-a de qualquer página onde estava publicada).

Depois dessa vieram outras, todas brasileiras também e com o passar do tempo, um bichinho começou a crescer dentro de mim.

Dei por mim mesma a ter ideias para histórias e a imaginar como iria escrever tal cena. No entanto, foi apenas depois de ler Holy Fool ❤ que eu dei início há minha aventura como escritora amadora.

Numa madrugada de Março em 2013, levantei-me da cama de avulso com a ideia de uma história completamente fora de contexto de tudo aquilo que eu conhecia ou tinha vivido até ao momento.

Foi assim que Lady Rebel nasceu. Depois dela, Vagalumes de Inverno, seguida de If I Had a Heart e agora 2.0.1.4 (escrita juntamente com a minha amiga brasileira Micaela Sá.)

Todas elas histórias singulares e de diferentes gostos, mas todas com a mesma essência.

Dedico grande parte do meu tempo a todas elas e Lady Rebel, até ao momento já conta com mais de 160 páginas de word, escritas.

Todas elas têm trailers feitos por mim e graças ao sucesso dos meus trailers cheguei a fazer cerca de 20 trailers em meio ano, para várias escritoras que me contactavam a pedir. (Isso aconteceu na altura em que parei os meus estudos no 12º ano. Estava incerta daquilo que queria seguir na universidade, por isso fiz uma pausa para avaliar as minhas opções. E foi graças a esse momento em que parei os estudos que entendi que escrever era mais do que um passatempo para mim.)

Falando agora em livros.

Eu não tenho um favorito, eu tenho vários! E ainda não li nem metade dos livros que tenciono ler ao longo da minha vida, mas dos que li, já tenho alguns que me marcaram bastante.

Sou grande fã do estilo New Adult e confesso que a literatura estrangeira cativa-me mais.

Os livros que mais me marcaram e com que mais me identifiquei foram:

Belo Desastre de Jamie McGuire.

belo-desastre-capa

Tem uma temática cliché, aparentemente, mas depois de alguns capítulos, começamos a entender que a história não é bem o que parece. (Nunca julgar um livro pela capa, nem pela sinopse!)

(Depois de Belo Desastre, que é contado sobre a perspetiva da protagonista, Abby, há ainda Desastre Ambulante, que é narrado pelo Travis, também protagonista do romance. – A principio fiquei com um pé atrás, porque imaginei que ler a mesma história sobre a perspetiva de outra personagem, era uma perda de tempo, mas graças a Deus dei o beneficio da dúvida e decidi ler. Devo admitir que conseguiu ser ainda melhor do que o primeiro.)

Cora Carmack, Losing It.

16034964

Esta história é cómica e trata de assuntos como o sexo de uma forma descontraída e leve.

Li já outro livro dela, que é uma espécie de spin-off do primeiro e chama-se Faking It.

Outra autora que me deixou a suspirar foi a

 Penelope Dougluas, com o seu livro Bully

images

 Aconselho vivamente a leitura deste.

Entre estes existem muitos mais, como Easy da Tamara Webber, Perdida de Carina Rissi, a triologia das 50 Sombras de Grey, da E. L. James ou A culpa é das Estrelas de John Green.

Enfim, eu poderia falar de mais umas várias dezenas de livros, mas para isso ia precisar de um dia inteiro para escrever este artigo.

Espero que tenham gostado e caso se interessem por algum dos livros, deixem o e-mail aqui em baixo nos comentários.

XX Carol❤

This entry was posted in: Literatura
Tagged with: , ,

por

Carol. 21 anos. Sonhadora a tempo inteiro, escritora nas horas vagas. Apaixonada por música, dança, moda e literatura. UMinho- Design e Marketing de Moda

2 Comments

Comenta aqui!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s