Lady Rebel – Capítulo 6

As portas do elevador cantaram, anunciando a chegada de Carter a casa. Assim que ela pôs os pés fora do elevador pôde ouvir gargalhadas de uma conversa bastante animada na sala de estar.

Num clima pouco propicio a sorrisos falsos e conversas entediantes sobre o que estava in em Paris no momento, Jordan resolveu sorrateiramente escapulir-se para o seu quarto. Mas como era já devia ter previsto, o plano não correu como Carter desejava e quando estava prestes a subir o primeiro lance de degraus, Camille chamou por ela.

– Jordan! Filha vem cumprimentar a Sra. Van der Wood!

Carter fechou os olhos e desejou ter ouvido mal.

Grace Van der Wood usava um vestido bege de corte básico e simples, permitindo que as suas curvas elegantemente conseguidas ficassem percetíveis aos olhos de qualquer um. Um cinto fino e dourado embelezava o vestido que condizia com os sapatos de salto alto da mesma cor. Os seus longos cabelos castanhos, estavam presos num coque perfeito, permitindo uma ampla visão do seu rosto e traços. Ela observava Jordan, com um sorriso sublime e meigo, os seus olhos azul oceano mostravam pura simpatia e meiguice, algo ao qual Carter não estava habituada. E talvez tenha sido esse o motivo pelo qual a garota simpatizou com a mãe do seu mais recente problema, de caras.

– Boa tarde Grace! – sorriu tentando soar o mais educada possível.

Era engraçado a necessidade que ela sentiu em parecer bem perante aquela mulher. Seria muito mais previsível uma atitude despreocupada e desinteressada para com a mãe de Harry, mas ela simplesmente não conseguia por a educação de lado.

Olhando para o seu uniforme escolar, reparou na camisa um pouco amassada e começou a ajeita-la.

– Boa tarde minha jovem. – respondeu sorridente. – Eu e a tua mãe estávamos a aqui a conversar sobre o meu Harry.

– Ah! – exclamou procurando esconder o desconforto no tema de conversa.

– Ele agora está a estudar na Ashbourne tal como tu Jordan. – Camille informou-a desnecessariamente.

– É, eu sei.

– Jordan, eu queria-te pedir um favor querida.

– Um favor? – perguntou franzindo o cenho.

– Sim. – Grace mostrou um sorriso apagado. – O meu Filho Harry não convive muito. Eu falo com ele muitas vezes sobre o seu modo de ser. Ele é demasiado reservado e tímido. Preocupa-me que ele não vá conseguir nenhuma amizade agora que mudou de escola e por isso pensei que…Bom, eu pensei que talvez tu pudesses passar algum tempo a mais com ele.

Aquilo só poderia ser uma brincadeira de mau gosto, de muito mau gosto.

 

A garota sentiu as palavras de negação quererem saltar-lhe garganta, mas não tinha a coragem de o fazer de forma tão direta.

Do pouco que ela conseguiu assimilar do discurso de Grace, apenas sobre coisa ela teve a certeza. Grace Van der Wood não conhecia o filho que tinha.

– Er… Eu… – soltando um suspiro pesado Jordan fechou os olhos com medo das palavras que lhe iriam sair de seguida. – Será um prazer passar tempo com o seu filho Grace.

A única coisa que ela ouviu foram os agradecimentos de uma mãe preocupada e a sua consciência a gritar-lhe “Idiota” em alto e bom som.

 

XXX

Na manhã seguinte, Jordan acordou um autêntico caco. Sair com o Luke não tinha sido uma boa ideia.

Acordou com uma ressaca dolorosa e amnésica, da qual pouco se conseguia recordar. Lembrava-se de ter ido ao 17Black com o rapaz e dos primeiros shots da noite. Depois disso, conseguia ainda recordar-se do beijo que ocorreu entre os dois e das mãos do Sparks, a percorrerem o seu corpo enquanto dançavam de forma sensual.

Não soube como nem quem a levou para casa, sem que a sua mãe desse por ela, mas na sua cabeça havia apenas um nome batia certo

Lucas Sparks. O seu salvador de todas as horas.

Depois de duas chávenas de café e de um banho frio, Jordan foi para a escola. Chegou atrasada à aula do Mr. Fitz e nem se preocupou em justificar o seu atraso. Entrou na sala a meio da aula e foi para o seu lugar, sem nem dirigir uma palavra que fosse ao professor.

E estranhamente, ele também não lhe disse nada, até ao momento, em que ele encontrou uma brecha para começar a discutir.

– Carter onde está o teu livro? – perguntou em tom mediano.

– Em casa!

– Menina Carter, o que é que o teu livro está a fazer em casa?

– A divertir-se mais do que eu, como é evidente.

Mr Fitz ajustou a gravata desconcertado, ao som das gargalhadas de toda a turma. Era evidente a sua raiva contida naquele momento.

Baixou-se para ficar ao nível da aula e sussurrou-lhe de modo a apenas ela ouvir. – Depois da aula falamos. Não penses que eu me esqueci do que aconteceu na última aula.

 

XXX

 

Jordan esperou que todos os seus colegas de turma saíssem tal como lhe foi mandado. Nesse curto espaço de tempo tentou não encarar os olhos castanhos que a observavam estudiosos e procurou fingir prestar atenção nos seus sapatos.

Quando o burburinho acabou e o ranger das cadeiras deixou de ser ouvido, um silêncio constrangedor tomou a sala de aula.

Ele continuava a observá-la e ela continuava a fingir não perceber. Ambos sabiam qual o assunto a ser discutido, mas nenhum parecia querer tomar a iniciativa para começa-lo…

De repente, um suspiro pesado e depois uma voz falou… – Tu sabes porque te mandei ficar. – “Aquilo não foi uma pergunta.”

Jordan olhou-o pela primeira vez, esbanjando desprezo.

– Eu sei. – manifestou-se.

– Sabes quais são as consequências se alguém descobre, não sabes? – “Agora foi uma pergunta. Retórica, mas foi uma pergunta.”

– Sei.

Dando passos longos e lentos, o professor acabou coma distancia que os separava e pousou ambas as mãos na mesa da aluna, inclinando-se para a garota.

– Se sabes porque é que o fizeste? – Gritou.

– Porque eu o odeio. – levantou-se ficando cara a cara com ele. – Odeio o facto de a minha melhor amiga envolver-se com alguém como você. Odeio o facto de você me tratar abaixo de cão. Odeio tudo. Você dá-me nojo.

Jordan percebeu que ultrapassou a linha, quando viu fogo por trás dos olhos do professor.

– Como é que é?

– Você dá-me…

-Cala a boca! – Gritou exasperado.

-Faça-me calar.

A frase que poderia ter um significado tão simples tomou um rumo nada esperado.

O choque entre ambas as bocas foi forte e desesperado. Uma vontade abrupta de corresponder aquele ato tomou-a antes que ela tivesse tempo de pensar e Jordan beijou-o.

Um beijo forte e autoritário. Um beijo dedicado e insano. Talvez fosse ódio reprimido ou qualquer outra coisa. As mãos dele passaram a contornar ambos os lados da silhueta de Carter. Elas subiam e desciam descoordenadas, desesperadas por encontrar um rumo naquele corpo jovem e sensual. Ela ofegava e sentia o seu coração pulsar a mil, o toque dele era frio e enlouquecedor algo totalmente novo e agradável.

A necessidade por oxigénio falou mais alto e a garota precisou de libertar-se daquele beijo ardente, mas não antes de ouvir um gemido de desaprovação por parte do seu professor, que em questão de segundos voltou a depositar os lábios nela seguindo agora um percurso de queixo até ao pescoço, onde lá deixou beijos molhados e luxuriosos.

Um baque de consciencialização, fê-la recordar-se de quem ele era e daquilo que eles estavam a fazer e num movimento rápido e sincronizado ela depositou as mãos sobre o peito dele e empurrou-o.

– Não! – exclamou entre longas puxadas de ar.

Olhando atordoada para tudo quanto era lado, Jordan pegou na sua bolsa e certificou-se que fugia daquela sala de aula o mais rápido possível.

3 thoughts on “Lady Rebel – Capítulo 6

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAA, eu não sei o que dizer por que talvez você ja esteja cansada de ler, PERFEITO, DE MAIS, ÓTIMO, MARAVILHOSO, mas é isso que Lady Rebel tudo de bom e muito mais, eu nunca me canso de ler, se você fizer trintas versões as trintas eu irei ler pois vão estar PERFEITAS *0*

Comenta aqui!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s